Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

Como surgiu o nome Paulo Malaria, pelo próprio

Imagem
Saiba como surgiu o nome Paulo Malária, na versão do próprio Mala:


Eu vou contar, mas duvido que alguém leia até o fim. É uma história muito chata.

Na minha infância florida, na aurora da minha vida que os tempos não trazem mais e da qual eu, ao contrário do Casemiro, não tenho saudade nenhuma, precisei usar desde os 4 anos de idade um grossíssimo óculos fundo de garrafa.

Como se não bastasse o incômodo perpétuo causado pelo indispensável aparato que alguns julgam menos danoso do que uma muleta, quando cheguei à adolescência comecei a receber uma série de apelidos visando vincular o óculos de lentes grossas a uma inseparável insanidade mental que deveria forçosamente acompanhar o portador da deficiência visual. Os apelidos não eram muito criativos: "Quatro-Olho", "Paulo Maluco", "Pinel". Eu já estava pensando que era melhor me apartar dessa escória chamada raça humana e virar autista quando miraculosamente, lá pelos 16, comecei a conhecer pessoas de outro ní…

Acidente tem suas letras publicadas no Lyricsmode.com

A partir desta semana as letras das músicas gravadas pela banda independente de rock Acidente começaram a ser publicadas no site www.lyricsmode.com. Até agora já subi 17. Parece pouco (e é, rs) mas eu chego lá. O Guerra Civil já está inteiro lá e muita coisa do Fim do Mundo e Piolho, além de algumas músicas mais recentes, como Astra Star, que trouxe como exemplo. 
Além de poder publicar letra e vídeo, o site permite a publicação só da letra bem como o envio da música como Ringtone para celular. Legal, né?

Lyrics | Acidente lyrics - Astra Star (Tu é Iinha) lyrics

Gloomland ganha remix e nova tiragem deve sair em dezembro

Imagem
Do Paulo Malária na lista de discussão da EldoPop:


"Ontem me deram prazo de início de dezembro para a nova tiragem do Gloomland ficar pronta. Este CD que ficou quase oculto na época em que saiu, com prensagem de apenas 500 e o volume muito baixo. Agora vem com tiragem maior, som mais alto e muito material iconográfico recuperado com bravura ao mofo e às traças, num trabalho de pesquisa por assim dizer braçal. Todos que formavam o quarteto deram seus depoimentos "antes e agora". Modestamente, acho que alguma coisa do disco pode agradar à galera que curte prog, embora nós tenhamos evitado usar o termo "progressivo" porque poderia ser muita pretensão. Ficamos com "hard muzak", que não tem perigo de decepcionar ninguém, porque quem curte muzak não gosta de hard e vice-versa.

Quando este disco enfim estiver pronto, encaixotado e encalhado na minha casa, será a vez de um outro projeto muito mais ambicioso, embora não diga nada à maioria do pessoal desta list…